pelo fim da violência contra a mulher


 
introjeta-se as armas dos inimigos até que o inimigo nem precisa mais colocar as balas no revólver.
um dia a gente se vê lutando e percebe que não era tão difícil assim, só que aí o tempo passou, a gente já se sente fraca, muito velha para continuar, e mesmo assim não desisti.
lembra-se quantas vezes se foi subestimada, calada, desanimada, oprimida, reprimida, aliciada, assediada, humilhada, enganada …quase estuprada, fugida em ônibus sem destinos certos…
lembra-se de muitos “nãos” injustos, “nãos” de rabos presos.
lembra-se das noites dormidas com o inimigo chefiado por outra… inimiga.
…e de todas as “violências” de cada dia praticadas por aqueles mais próximos da gente!…
crimes torturantes diários cronometrados para atingir o cristo do mundo, “a saco de pancadas”, “a bode espiatória”, a culpada de todos os pecados do mundo: A MULHER.

que planeta é este? as violências entre aspas talvez sejam as piores, porque são camufladas, ininterruptas e perpétuas, além de serem as mais injustas, as mais cruéis porque minam a personalidade, o caráter das mulheres!

as almas escravizadas atuam no automático sendo solícitas, carinhosas, maternais e infinitamente resignadas aos inimigos…e quando se rebelam são vistas como criancinhas querendo brincar, nunca são levadas a sério porque nem elas mais conseguem se levar a sério… dentro delas sempre haverá as armas sujas do inimigo, mais difíceis de serem exorcizadas do que lama tóxica.

fica fácil aos inimigos violentarem fisicamente tais almas escravizadas porque elas suportam bem as torturas diárias camufladas.

o gênero masculino dominador, desde sempre percebeu seu maior desafio, a mulher, então, a igreja transformou as bruxas em virgens marias para ver se a coisa poderia melhorar, é, melhorou sim, hoje as mulheres fazem os deputados roubarem mais,(a culpa é sempre da mulher, desculpem o meu machismo patriarcal) e estas são aquelas mais doentias, porque as mais sãs estão nas ruas se despindo! (todos estamos imersos neste maldito machismo patriarcal, livrar-se totalmente desta lama tóxica é missão quase impossível)

não adianta aprisionar a energia feminina, não adianta massacrar as mulheres, não adianta matar e violentar mulheres, estamos no século XXI e por causa destas crueldades e injustiças contra as mulheres é que a “humanidade” está neste pé lastimável… adianta deter tsunamis? não, o tsunami das mulheres ainda não estourou… mas um dia estourará.

nadia gal stabile – 27 11 2015

 25 de novembro – Dia internacional da não-violência contra a mulher

var linkwithin_site_id = 2445455; http://www.linkwithin.com/widget.jsRelated Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s