DUAS CONTAS – MÚSICA DE GAROTO

Duas Contas por  Carol Serdeira e Breno Mendonça

https://www.youtube.com/watch?v=m1O60JH953Q

Duas Contas por Gal Costa
https://www.youtube.com/watch?v=nr0k_xPX8Ko

Duas Contas – por Ângela Maria
https://www.youtube.com/watch?v=YeIMI0ZVJZI

 Bando da Lua, Garoto e Carmen Miranda
 

Aníbal Augusto Sardinha ou Garoto (São Paulo, 28 de junho de 1915Rio de Janeiro, 3 de maio de 1955) foi um compositor e violonista brasileiro.[1]

Biografia

Filho do casal de imigrantes portugueses Antônio Augusto Sardinha e Adosinda dos Anjos Sardinha. Além de violonista, Garoto foi um músico multi-instrumentista, dominando também o banjo, cavaquinho, bandolim, violão tenor, guitarra elétrica, havaiana, portuguesa, além de compor e fazer arranjos para estes instrumentos.
Foi um dos maiores violonistas brasileiros de todos os tempos, sendo influência para músicos do calibre de Carlos Lyra, João Gilberto, Raphael Rabello, Dino 7 Cordas.
Começou a carreira bastante cedo, com apenas 11 anos de idade, o que lhe rendeu o apelido de “O Moleque do Banjo” e posteriormente Garoto. No final de 1952, a partir do programa “Música em Surdina”, da Rádio Nacional, o diretor musical Paulo Tapajós formou com Fafá, Garoto e Chiquinho do Acordeom o Trio Surdina.[2] Gravou com artistas do calibre de Carmen Miranda, Dorival Caymmi, Ary Barroso.
Garoto passou a carreira entre estúdios de rádio do Rio de Janeiro e de São Paulo, e esteve por algum tempo com o Bando da Lua, nos Estados Unidos, nos anos 40. Mesmo assim, não conseguiu firmar-se lá. Vivando sempre uma vida semifamélica, só ficou realmente famoso e conseguiu bastante dinheiro como compositor em 1954. Naquele ano, ele ganhou um concurso da Prefeitura de São Paulo, que queria uma música para o IV Centenário da Cidade.
A vencedora foi o seu dobrado “São Paulo Quatrocentão”, sua e de Chiquinho do Acordeon. O disco vendeu centenas de milhares de cópias, atingindo a marca de 700 mil exemplares vendidos. Contudo, como instrumentista, Aníbal recebeu, como era comum na época, apenas o dinheiro pela gravação, e não pelo copyright do disco[3] .
Faleceu em 1955 de ataque cardíaco quando planejava uma excursão à Europa.

https://pt.wikipedia.org/wiki/An%C3%ADbal_Augusto_Sardinha

Discografia

  • (1955) A abelha e a borboleta/João Viola • Odeon • 78
  • (1955) Valsa do adeus/Mazurka • Odeon • 78
  • (1955) Garoto revive em alta fidelidade • Odeon • LP
  • (1954) Baião paulista/Romântico • Odeon • 78
  • (1954) Sob o céu de Paris/Oh! • Odeon • 78
  • (1954) Arucaia(com Joel de almeida)/Príncipe • Odeon • 78
  • (1954) Baile da Camacha/Corridinho 1951 • Odeon • 78
  • (1954) O sino da capelinha/Polquinha sapeca • Odeon • 78
  • (1953) Xaxadinho/Cavaquinho boogie • Odeon • 78
  • (1953) Cuco/Chegou a hora • Odeon • 78
  • (1953) Luzes da ribalta/Le Lac de come • odeon • 78
  • (1953) São Paulo quatrocentão/Baião rouxinol • Odeon • 78
  • (1952) Artigo do dia/Guanabara • Odeon • 78
  • (1952) Baião caçula/Perigoso • Odeon • 78
  • (1952) Um baile em Catumbi/Sempre • Odeon • 78
  • (1952) Vamos acabar com o baile/Paulistinha dengosa • Odeon • 78
  • (1952) Kalú/Melancolie • Odeon • 78
  • (1951) Abismo de rosas/Tristeza de um violão • Odeon • 78
  • (1951) Meu coração/Triste alegria • Odeon • 78
  • (1951) Errei, sim/Famoso • Odeon • 78
  • (1950) Arranca toco/Desvairada • Odeon • 78
  • (1950) Dinorá/Beira-mar • Odeon • 78
  • (1949) 1 x 0/Língua de preto • Odeon • 78
  • (1949) Puxa-puxa/Caramelo • Continental • 78
  • (1946) Sonhador/Celestial • Continental • 78
  • (1946) Ameno Resedá/Meu cavaquinho • Continental • 78
  • (1944) Rato rato/Fala, bandolim! • Victor • 78
  • (1944) Dor de um coração/Os patinadores • Victor • 78
  • (1943) Amor-Cielito lindo/Jalousie • Victor • 78
  • (1943) Tico-tico no fubá/Carinhoso • Victor • 78
  • (1943) Un peu d’amour/Amoreuse • Victor • 78
  • (1942) Abismo de rosas/Quanto dói uma saudade • Odeon • 78
  • (1942) Maria Helena/Amoroso • Victor • 78
  • (1941) Compromisso para as dez/Ingratidão • Victor • 78
  • (1939) Dá-me tuas mãos/Música maestro por favor • Victor • 78
  • (1937) Sobre o mar/Quinze de julho • Columbia • 78
  • (1936) Moreninha/Dolente • Columbia • 78
  • (1930) Bichinho-de-queijo/Driblando • Parlaphon • 78
Anúncios
Categorias Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

biobiosaudefeminina

Saúde Feminina & Absorventes Reutilizáveis

Socializando

Somos o que compartilhamos...

Oceano de Letras

Just another WordPress.com site

Ensaios, Ideias e Reflexões

"Suba ao monte e contempla a terra prometida; mas não direi que entrará nela."

Afeto é deixar-se afetar

Por Alexandra Mandalla

Nadia Gal Stabile - Arte digital

Arte Digital de Nadia Gal Stabile

Farofa Filosófica

Ciências Humanas em debate: conteúdo para descascar abacaxis...

eladiofernandez

Luz sobre sombras. Café cultural.

CARMELIANA

Arte e Literatura

Estudantesporemprestimo's Blog

Just another WordPress.com weblog

Instituto Augusto Boal (blog oficial)

Preservar e fomentar o legado de Augusto Boal

Notícias

Sua melhor fonte de informações no Brasil sobre o ator sul coreano Jung Kyung Ho

EL ROBOT PESCADOR

pescando noticias de aquí y de allá...

Sustentabilidade e Democracia

Contribuindo Para um Mundo Mais Justo

Douda Correria

Nascida em 2013, a Douda Correria tem uma linha editorial muito ténue, tão ténue que quase não se vê, uma linha que mais do que se ver pressente-se nos títulos que por paixão vai dando à estampa. No seu labirinto de afectos encontram-se autores de várias línguas, sendo o que de mais belo há neles a capacidade de inventar sua própria linguagem sem menosprezar a dos outros. É possível que nada disto faça sentido, é até desejável que nada disto faça sentido. Um cavalo alucinado também não faz sentido, no entanto galga e prossegue sob a espora. (Contacto: doudacorreria107@gmail.com - Facebook: https://www.facebook.com/doudascorrerias/)

Saindo das prateleiras

Exterminando as traças e os troços

Leonardo Boff

O site recolhe os artigos que escrevo semanalmente e de alguns outros que considero notáveis.Os temas são ética,ecologia,política e espiritualidade.

radioproletario

Comuna Libertária - Palavra Libertária

professores contra o escola sem partido

Educadoras, educadores e estudantes contra a censura na educação

JORNALIVRE

O jornalismo em prol da liberdade

RE-EVOLUCIÓN

Combatiendo al fascismo internacional

Hits Perdidos

Em busca do próximo grande hit

Alice Duarte Soluções Sistêmicas

Atendimentos em grupo e individual (presencial e on-line) e workshops teórico-vivenciais. Facilitação de processos de autoconhecimento, solução de conflitos, tomada de decisão, diagnóstico e cura emocional através da Constelação Sistêmica Familiar e Organizacional (Hellinger Sciencia).

Lida Diária

conjuntura política e contextos de luta - por Marcelo Castañeda

MONKEYJHAYAM

DIARIO DE BORDO!!!

..::Mundo Retorcido::..

Hay que apreciar la 'retorcidez' del mundo XD

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close