Greenpeace e WWF são Financiadas pela Shell e Fundação Rockeffeller

http://www.vermelho.org.br/noticia/131895-9
 22 de junho de 2010 – 7h40

Dinheiro do petróleo e da grande mídia financia o Greenpeace

A organização ecologista mais famosa do mundo recebe doações de grandes magnatas do petróleo, do setor automotivo e da mídia. O caso mais gritante é o dos Rockefeller — acionistas e fundadores de petrolíferas como a Exxon Mobil. Sua fundação financiou o Greenpeace com mais de um milhão de dólares.
Por Manuel Llamas, no blog Libertad Digital




http://www.anovaordemmundial.com/2014/12/greenpeace-e-wwf-sao-financiadas-pela-shell-e-fundacao-rockefeller.html

Greenpeace e WWF são Financiadas pela Shell e Fundação Rockeffeller

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014 |


Parece que o “Petróleo Verde” gera grande benefícios aos interesses das corporações mais contaminadoras do planeta: a WWF foi fundada e é, atualmente, administrada pela Royal Dutch-Shell. Mas isso não é tudo. Temos novidades sobre o Greenpeace! (outro dos patrocinadores do Movimento Zeitgeist, como a WWF). Neste sentido e como marco orientador esclarecemos que o “Petróleo Verde” refere-se à estratégia suja usada por entidades como o Greenpeace e a WWF.

Nada mais perverso e eficaz que apelar aos sentimentos nobres ou valores éticos do ser humano incorporados na consciência social de um povo ou uma nação com a finalidade de utilizá-los e manipulá-los no detrimento do conjunto de interesses que ele representa“, Obrigado Hector Alderete do SEPRIN por esta crítica eloquente que reflete, nada mais nada menos, a ação das megas companhias de inteligência e guerra “ambientalista” psicológica, regulamentadas pelo M16, CFR, Bilderberg e ZOG.

Dê-me o controle da economia de um país e não me importo com quem faz as suas leis“. Mayer Amschel Rothschild (1743-1812)

Os bancos da família Rothschild são parte do núcleo central do emaranhado de bancos lavadores de dinheiro da CIA e do M16, e durante os anos 70 e 80 financiaram diretamente os projetos da CIA.

Utilizando o gigantesco aparato dos meios de comunicação de massa, e uma propaganda obscena em jornais que presumidamente representariam o inimigo, como o: The New York Times, The Washington Post, Times, etc, a propaganda é direcionada para um determinado público jovem e não tão jovem.

O Greenpeace se apresenta perante o mundo como uma organização ecológica holandesa de caráter internacional dedicada a “Proteger o meio ambiente e a ecologia“, segundo  diz o seu objetivo social que figura inscrito no estatuto de sua fundação no registro de Inspeção Geral da Justiça Argentina (IGJ).

Se qualquer pessoa ou grupo se atreve a questionar o aquecimento global e a ortodoxia das grandes mudanças climáticas os clérigos verdes primeiro tentarão desacreditá-los, normalmente pulando sobre a mesa e apontando seus rostos com o dedo e dizendo: “Você é financiado pelas grandes petroleiras!“.

Leia também: Aquecimento Global, O Grande Hoax da Humanidade

Isto torna tudo mais irônico, quando em primeiro lugar você considerar quem fundou, e mais tarde administra a grande bandeira verde de guerra para o movimento “verde” moderno.

O recente artigo de Donna Laframboise, intitulado The WWF’s Vast Pool of Oil Money (A imensa piscina de dinheiro do petróleo da WWF)  narra a ascensão da caridade verde globalista – financiada pela gigante do petróleo Royal Dutch Shell, cujo ex presidente com 15 anos de trabalho na corporação, John Loudon, em seguida, atuou como presidente da WWF Internacional durante 4 anos.

Em 1961, a Shell Oil destinou a bonita soma de 10.000 libras para a fundação da WWF no Reino Unido, dinheiro que em termos atuais seria equivalente a £ 418.000 ou $ 663.000 dólares (veja a calculadora histórica aqui).

E isso foi só o começo. A WWF seguiu na onda do dinheiro do hidrocarboneto durante os 40 anos seguintes – coletando milhões por parte de gigantes como a British Petroleum, Shell e outras corporações, até o ano de 2000.

Greenpeace Blackmoney

Não é de se estranhar que os auto-proclamados “socialistas tecnocratas” do Greenpeace dizem em sua própria página da web que a ideia de liberdade de expressão não é aplicável quando se debate sobre o clima, e atacam com frequência os cientistas honestos e independentes que desnudam a verdade com base em suas supostas conexões como as “grandes petroleiras”.

De acordo com o Greenpeace:

Existe uma diferença entre liberdade de expressão e realizar uma campanha para negar a ciência do clima, com o objetivo de minar a ação internacional sobre a mudança climática… A Liberdade de expressão não se aplica à desinformação e a propaganda“.

Dinheiro ativista

A sua própria postura militante se torna ainda mais interessante pelo fato de que o Greenpeace foi fundado pela Standard Oil Company, e que atualmente é financiada com dinheiro da indústria petroleira.

Veja você mesmo:

Rockefeller Brothers Foundation
Greenpeace $ 1,080,000.00 1997 a 2005
Sierra Club $ 710,000.00 de 1995 até 2001
ACORN $ 10,000.00 2002 a 2002

Rockefeller Family Fund
Greenpeace $ 115,000.00 de 2002 até 2005
Sierra Club, $ 105,000.00 de 1996 até 2002
ACORN $ 25,000.00 1998/98

Fundação Rockefeller
Greenpeace $ 20,285.00 1996 a 2001

Basta dizer que nenhum destes campeões da mudança climática e adeptos do governo mundial, como a WWF ou o Greenpeace, poderiam existir se não fosse pelo delicioso dinheiro da industria petroleira, a mais poluente da Terra.

Outra “verdade inconveniente” deve ser revelada aqui. O líder não oficial do movimento alarmista do aquecimento global, Al Gore, também é um apaixonado investidor da industria do hidrocarboneto.

Leia também: Al Gore Continua a Propaganda sobre o “Aquecimento Global”


As estimativas colocam as ações de Al Gore na Occidental Petroleum em mais de $500.000 dólares, o que explica porque Al Gore ordenou a venda da Naval Oil Reserve dos EUA à Occidental Petroleum – sem licitação, naturalmente.

No entanto, muitas pessoas admiram Al Gore por suas maravilhosas “credenciais ecológicas”, e seu alegado “amor ao meio ambiente”. Será um caso de cegos conduzidos por loucos?

Leia mais:


As Sujas Verdades sobre a WWF, a Maior ONG Ambiental do Mundo







Denunciado Esquema da União Europeia para Financiar ONGs Ambientalistas






Fontes:
– BWN Argentina: Greenpeace y la WWF financiadas por Shell y Rockefeller 
– Measuring Worth: Five Ways to Compute the Relative Value of a UK Pound Amount, 1270 to Present
– Seprin
– Isabel de la Fuente: EL REGALO DE LA MODERNA MANZANA ENVENENADA DE LOS ROTHCHILDS.
– Secret Intelligence Service M16
– Council Foreign Relations
– Metapedia: Gobierno de ocupación sionista


——————————————————————————————————————————–

http://www.vermelho.org.br/noticia/131895-9
 22 de junho de 2010 – 7h40

Dinheiro do petróleo e da grande mídia financia o Greenpeace

A organização ecologista mais famosa do mundo recebe doações de grandes magnatas do petróleo, do setor automotivo e da mídia. O caso mais gritante é o dos Rockefeller — acionistas e fundadores de petrolíferas como a Exxon Mobil. Sua fundação financiou o Greenpeace com mais de um milhão de dólares.
Por Manuel Llamas, no blog Libertad Digital


O Greenpeace, a organização ecologista mais famosa e, possivelmente, poderosa do mundo, é financiado por meio de doações voluntárias, que seus membros realizam anualmente. Segundo rezam seus estatutos, a fim de “manter sua total independência, o Greenpeace não aceita dinheiro procedente de empresas, governos ou partidos políticos. Levamos isso muito a sério e controlamos e devolvemos os cheques quando são provenientes de uma conta corporativa. Dependemos das doações de nossos simpatizantes para levar a cabo nossas campanhas não violentas para proteger o meio ambiente”.

Entretanto, tal lema não inclui as generosas doações que habitualmente a organização recebe de grandes fundações e organismos sem fins lucrativos que, curiosamente, pertencem a grandes famílias e magnatas vinculados ao petróleo, ao sistema financeiro, aos meios de comunicação e, inclusive, à indústria de automóveis.

Como assim? A ONG ambientalista por excelência financiada com dinheiro gerado por alguns dos setores produtivos mais contaminantes do planeta? Uma investigação mias acurada nas opacas contas desta organização revela grandes segredos e, sobretudo, muitas surpresas.

O Greenpeace conta com múltiplas filiais, espalhadas por todo o mundo, mas uma das mais poderosas e influentes é, sem dúvida, a sede estabelecida nos Estados Unidos. A franquia do Greenpeace local conta com quatro fachadas: Greenpeace Foundation, Greenpeace Fund Inc., Greenpeace Inc. e Greenpeace Vision Inc..

O projeto Activist Cash, criado pelo Center for Consumer Freedom  — uma importante associação de consumidores estadunidenses —, revela algumas das fontes de financiamento mais polêmicas deste grupo apologista da ecologia.

O projeto surgiu com a ideia de levantar informações sobre o perfil e os recursos econômicos dos grupos anticonsumo. E, como não podia deixar de ser, a entidade dedica um espaço exclusivo para o Greenpeace. Segundo o Activist Cash, o Greenpeace recebeu importantes doações das seguintes fundações, tal e como revela o gráfico abaixo:

Agora, quem são estes grupos? São fundações que pertencem a algumas das famílias mais ricas do mundo, cujas fortunas procedem dos negócios do petróleo, do setor automotivo e os grandes grupos de comunicação estadunidense. O blog Desdeelexilio investigou estas cifras para conferir a quantia e a veracidade de tais doações e o resultado é o seguinte:

O fluxo de dinheiro entre as franquias do Greenpeace com sede nos Estados Unidos é constante. A legislação americana obriga estes organismos a apresentarem anualmente uma declaração de impostos na qual figuram as rendas e as despesas.

A informação anual do pagamento de impostos de tais filiais se encontra nos denominados IRS Form 990 (Return of Organization Exempt From Income Tax). Em tais documentos oficiais, aparecem em detalhes algumas das tais doações ao longo dos últimos anos.

Rockefeller Brother´s Fundation: US$ 1,15 milhões de dólares

De 2000 a 2008 a fundação da família Rockefeller financiou o Greenpeace com US$ 1,15 milhões. A fortuna dos Rockefeller procede dos negócios petrolíferos.

John D. Rockefeller fundou a empresa Standard Oil, que chegou a mopnopolizar o negócio do petróleo no princípio do século 20. Entretanto, o governo dos Estados Unidos acusou a empresa de monopólio e decretou sua divisão em 34 empresas, embora os Rockefeller mantivessem sua presença nas mesmas.

A mais famosa é, atualmente, a Exxon Mobil Corporation, uma das maiores multinacionais petrolíferas do mundo. Os descendentes de John D. Rockefeller são acionistas da Exxon Mobil. Embora minoritários, possuem todavia uma grande influência e peso na empresa. Os Rockefeller também têm ou tiveram presença em grandes bancos como o JP Morgan Chase & Co (Chase Manhattan Bank), o Citybank, que, por sua vez, possuem participações em grandes petrolíferas internacionais.

Marisla Foundation: US$ 460 mil

Tal fundação também é conhecida sob o nome de Homeland Foundation. Foi fundada em 1986 pela poderosa família Getty. J. Paul Getty fundou a petrolífera Getty Oil, agora nas mãos da russa Lukoil.

Turner Foundation: US$ 450 mil

A Turner Foundation foi criada por Robert Edward Turner em 1990. Ted Turner é um dos grandes magnatas da comunicação nos Estados Unidos, dono de conhecidas cadeias de televisão como CNN, TNT e AOL Time Warner, entre outras coisas. Doou em apenas três anos US$ 450 mil ao Greenpeace.

Charles Stewart Mott Foundation: 199.000 dólares

Charles Stewart Mott foi o pai do terceiro grupo industrial automotivo do mundo, a General Motors. Antes de declarar-se falida, em junho de 2009, esta indústria fabricava seus veículos sob marcas tão paradigmáticas e pouco contaminantes como Buick, Cadillac, Chevrolet, GMC, GM Daewoo, Holden, Opel, Vauxhall e o famoso Hummer, que participa da ocupação do Iraque sob o nome de Humvee.

No fim das contas, não deixa de ser supreendente que uma das organizações ecologistas mais ativas contra a emissão de CO2 na atmosfera aceite suculentas somas de dinheiro de algumas das principais referências mundiais do setor petrolífero e automobilístico. Sobretudo, se for levado em consideração que o Greenpeace realiza campanhas que acusam os céticos da mudança climática de receberem dinheiro do setor petrolífero e de grandes empresas industriais.

Fonte: Libertad Digital





INÍCIO 


var linkwithin_site_id = 2445455; Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...http://www.linkwithin.com/widget.js

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s