Mondrian e o Movimento De Stijl – CCBB – SÃO PAULO – ATÉ 04 DE ABRIL DE 2016

http://culturabancodobrasil.com.br/portal/mondrian-e-o-movimento-de-stijl/


Mondrian e o movimento De Stijl @ CCBB São Paulo – até 04 de abril de 2016
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro
Tel.: (11) 3113-3651/36523

Horários: quarta a segunda, das 9h às 21 horas

Entrada Franca

>> Visitação com hora agendada
Opção de visitação com hora agendada pelo aplicativo “CCBB” (Apple Store e Google Play) e site bb.com.br/cultura ou na bilheteria do CCBB, mediante disponibilidade.
>> Guia Auditivo
Complemente sua visita utilizando o audioguia, disponível por meio do aplicativo “CCBB” para celulares (Apple Store e Google Play).
Todas as fotos © Fábio Feltrin & Brunella Nunes para o Hypeness

Cobertura Hypeness: mostra de Mondrian em SP revela os outros lados do talento do artista

http://www.hypeness.com.br/2016/01/cobertura-hypeness-mostra-de-mondrian-em-sp-revela-os-outros-lados-do-talento-do-artista/

Fundo branco, linhas pretas extremamente retas e cores primárias. É desta forma que o artista holandês Piet Mondrian é lembrado. Parte de seu legado artístico está no Centro Cultural Banco do Brasil, em São Paulo, na mostra Mondrian e o Movimento De Stijl. Com obras suas e de outros artistas influenciados pelo neoplasticismo, segue cartaz na cidade até o mês abril.

Embora muitas pessoas conheçam as pinturas que fizeram e ainda fazem de Mondrian um “artista moderno”, a exposição revela também outros lados de seu talento além da arte abstrata. Segundo o curador Pieter Tjabbes, a primeira reação do público ao se deparar com as linhas e cores do artista é de que elas continuam atemporais, rompendo as barreiras do tempo, já que ainda possuem essa associação ao o que é minimalista e moderno.

Mas nem sempre foi assim. O holandês trilhou um longo caminho até alcançar o abstracionismo, estudando teosofia para agradar os pais religiosos ao mesmo tempo em que estudava arte. Quando começou seus primeiros trabalhos, em 1908, estava mais ligado às cenas reais, conforme ensinava a academia. Com influência de pós-impressionistas como Vincent Van Gogh e Jan Toorop, foi mudando seu estilo pouco a pouco. Se suas telas, até então, já não tinham muita profundidade, depois disso perdem totalmente.

Depois de um tempo em Paris, quando teve contato com Pablo Picasso e outros artistas do cubismo, se mudou para Nova York onde, embalado pelo jazz e pela arte moderna, aderiu ao chamado movimento De Stijl em meados de 1917. A ideia central desta manifestação, que era propagada em uma revista, era de que a pureza das cores primárias, as formas planas, o equilíbrio e a harmonia universal de todas as artes seria alcançada quando todos entendessem o neoplasticismo.(…)

http://culturaediversao.metrojornal.com.br/2016/01/26/cores-pop-de-piet-mondrian-desembarcam-no-ccbb/

http://eye4design.com.br/mondrian-e-o-movimento-stjil-esta-em-cartaz-no-ccbb-sp/




INÍCIO 


var linkwithin_site_id = 2445455; Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...http://www.linkwithin.com/widget.js

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s