ARTE DE IBIS SOARES BRANDÃO – "CHEGOU A HORA DE MUDAR DE CIVILIZAÇÃO"

por Ibis Soares Brandão
ARTE DE IBIS SOARES BRANDÃO 
“CHEGOU A HORA DE MUDAR DE CIVILIZAÇÃO” EDGAR MORIN

Edgar Morin: «Le temps est venu de changer de civilisation»

“O homem mergulha na multidão para afogar o grito do seu próprio silencio.”
Rabindranath Tagore. 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1095681273816766&set=np.1456771232973700.1275453777&type=3&theater



*comentário de Ibis aqui nesta postagem:

Texto do artigo de Edgar Morin:

www.agefi.com/ageficom/europe-et-monde/detail/edition/online/article/pour-le-sociologue-et-philosophe-francais-de-94-ans–grand-interview-sur-letat-du-monde-et-de-la-france-419267.html?cHash=6272efb4d842b37aef0e3d821f2fe3af&platform=hootsuite

“Dois tipos de barbárie coexistem e por vezes em conflito. A primeira é que a massa de barbárie hoje Daech ontem o nazismo, stalinismo ou m aoïsme. Esta barbárie, recorrente na história, renasce em cada conflito, cada conflito é ressuscitado. Ele se ofende em 2016 por descobrir as imagens ou depoimentos no estado islâmico, mas os milhões de mortos em campos de concentração nazistas, os gulags soviéticos, a revolução cultural chinesa, como o genocídio cometido pelo Khmer Rouge lembrete, se for o caso fosse necessário, que a abominação bárbaro não é exclusivo para o século XXI, nem ao Islã! o que distingue o primeiro de quatro que a precederam na história, é é simplesmente a raiz do fanatismo religioso.

O segundo tipo de barbárie, cada vez mais hegemônica na civilização contemporânea, é que o cálculo e figura. Não só é tudo cálculo e figura (lucro, lucro, crescimento do PIB, o desemprego, as pesquisas …) não apenas aspectos muito humanos da empresa está calculando e figura, mas o cálculo economia agora tudo está circunscrito e a figura. A tal ponto que todos os males da sociedade parecem ter origem econômica, como é a convicção do ministro da Economia, Emmanuel Macron. Esta visão unilateral e redutora promove tirania do lucro, a especulação internacional, a concorrência selvagem. Em nome da competitividade, todos os tiros são permitidos, de fato incentivados, ou necessário, para estabelecer organizações de trabalho desumanizante como evidenciado pelo fenômeno exponencial de queimar. Mas também contra a desumanização eficiente num momento em que a rentabilidade das empresas é mais dependente da qualidade do imaterial (cooperação, iniciativa, senso de responsabilidade, a criatividade, a hibridação de serviços e profissões, integração, gestão etc. .) como a quantidade de material (índices financeiros, capital, os preços das ações, etc.). Assim, a competitividade é seu próprio inimigo. Isso está ligado à recusa de enfrentar as realidades do mundo, da sociedade e do indivíduo na sua complexidade. “

INÍCIO 

var linkwithin_site_id = 2445455; http://www.linkwithin.com/widget.jsRelated Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s